Busca

Blog



Postado às 12:11 de 12/12/2013
por Dr Roberto Elias
em Câncer de Língua, Dr Roberto Elias


 
O câncer oral é um dos tumores malignos mais frequentes que acometem a região da cabeça e pescoço. Pode estar localizado em diversas regiões anatômicas da boca, tais como lábio, soalho da boca, gengiva inferior e superior, língua, mucosa jugal, palato duro e trígono retromolar. Em estágios precoces pode ser assintomático, enquanto nos estágios mais avançados pode apresentar vários sintomas tais como lesão ulcerada com bordas elevadas que não cicatriza com produtos tópicos ou antissépticos orais, presença de área infiltrativa ou endurecida na língua ou no soalho da boca, dor e dificuldade para engolir. Não raramente o diagnóstico do câncer oral é feito através da presença de um nódulo cervical metastático, principalmente naquelas lesões situadas mais posteriormente onde existe uma dificuldade de visualização.
 
Mais comum em homens entre 40 e 60 anos, e tem como principais agentes causais o uso excessivo de cigarro e álcool. Recentemente o HPV passou a ser incluído como agente causal dessa neoplasia.
 
A doença é diagnosticada por meio de biópsia e imediatamente são solicitados exames de estadiamento para verificar a real extensão da doença. Dentre esses exames destacam-se a radiografia panorâmica de mandíbula, tomografia computadorizada e/ou ressonância nuclear magnética do pescoço e nasofibrolaringoscopia.
O tratamento para o câncer oral obrigatoriamente é multidisciplinar composto pela equipe de cirurgia de cabeça e pescoço, radioterapia, oncologista clínico e equipe de cirurgia plástica para a reconstrução dos defeitos cirúrgicos.
 
Geralmente para tumores iniciais o tratamento de escolha é a cirurgia; para os tumores em estádios mais avançados os tratamentos combinados estão indicados, compostos pela cirurgia seguida de radio e quimioterapia.
 
O Dr. Roberto Elias participou de uma matéria informativa sobre o tema no site do Terra. Clique no Botão e veja.


 



Comente esta Notícia